Pesquisa

PagSeguro UOL

Doação PayPal

R$100,00 ao Mês por Exemplo
   
          

Vamos Frutificar

Organograma da Igreja:

 

Vídeos de Cruzadas e Escolas:

 

R.M.M.

Rede de Mobilizacao Missionaria:

CaminharSozinho

D.A. - Discipulado Apostólico 1+1:

discipulos

 

Estudos Bíblicos - AP - Tipos de Oração
Índice do Artigo
Estudos Bíblicos
95 Teses da Reforma
AP - Barreiras para sermos Respondidos
Ciência não Exclui DEUS
Cientistas Descobrem Sodoma e Gomorra
Contemporaneidade dos DONS Espirituais
Curso de Exorcismo no Vaticano
Demônios que Energizam os Pensamentos dos Incrédulos
Entrevista Pastor Doug Fields
ESPANHOL - Adorando lo que Sabemos
ESPANHOL - Geración Profética
ESPANHOL - Mujer un Istrumento nas Manos de Dios
ESPANHOL - Una Iglesia en Avivamiento
AP - EVANGELISMO e DISCIPULADO
Exorcismo Científico
Expedição Russa sai em Busca da Arca de Noé
Feiticeira de En-Dor - I Sm 28.1-25
Feriados de Origem Pagã
História das Cartas do Baralho
Ap - História dos Avivamentos Espirituais
AP - Impedimentos de Entrar no Santo dos Santos
Informações Importantes sobre os
INGLES - Prophetic Generation
INGLES - The Church Livening
INGLES - Woman - An Instrument in God's Hand
AP - Intercessor na sala do Trono
AP - Jejum Bíblico
AP - Jejum Bíblico
Martírio dos Apostolos
AP - Métodos Dinâmicos para Manter a Chama Viva
MONDEX - ILLUMINATI
AP - Movimentos de Oração Modernos
AP - Movimentos de Oração Modernos
AP - Oração Cristã
AP - Oração Vitoriosa
Os Camelos Engolidos por Calvino
AP - Para que tanta Oração se Deus já sabe de tudo?
Paz com DEUS
Paz com DEUS
Primeiros Cristao e a Reencarnacao
Principais Datas do Evangelho no Brasil
Principais Datas do Cristianismo
Protestantismo: o que deu errado?
Queda da Babilônia
Sociedades Secretas e o Senhor Jesus Cristo - Parte 1
Sugestões Práticas para Equipes de Intercessão
AP - Tempo de Colher e não mais de Semear
AP - Tipos de Oração
AP - Tipos de Oração
AP - Você Precisa Orar
Todas Páginas

AP - Tipos de Oração
por Pr. Jelson Becker

Tipos de oração:

 

"Com toda oração e súplica, orando em todo o tempo no espírito e para isto vigiando com toda a perseverança e súplica por todos os santos." Efésios 6:18.

Há diversos tipos ou espécies de oração e cada uma delas segue princípios claros. Através da oração, podemos pedir algo para Deus, mas nem todas as nossas orações são de petição. Através de algumas orações, podemos simplesmente adorar a Deus e louva-lo, sem emitir nenhum som musical. Existem ainda outras orações que visam alterar uma circunstância em nossa vida ou na vida de terceiros. A todas elas Deus deseja ouvir.

"Ó Tu que escutas as orações, a Ti virão todos os homens" Salmo 65:2, pois "A oração dos retos é o Seu contentamento" Provérbios 15:8b.

 

Existem Três “Centros” Diferentes para nossas Orações:

 

a) Deus no Centro das Nossas Orações: Há orações que são dirigidas a Deus, visando a pessoa Dele, o que Ele é, o que Ele faz e o que Ele nos tem feito. Oramos apenas para apresentar-Lhe nossa gratidão, louvor e adoração. Dentro deste foco, destaco:

Orações de Ações de Graça - A expressão do nosso reconhecimento e gratidão a Deus pelo que Ele nos tem feito. Basicamente é a oração que expressa gratidão a Deus pelas bênçãos que Ele tem derramado sobre nós.

Orações de Louvor - A oração de louvor é um passo além das ações de graça. São expressões de louvor a Deus pelo que Ele faz. Louvar é reunir todos os feitos de Deus e expressá-los em palavras, numa atitude de exaltação e glorificação ao Seu Nome, que é digno de ser louvado.

Orações de Adoração - O tipo de oração que exalta a Deus pelo que Ele é. É a entrada no Santo dos Santos para responder ao amor do Pai. Ali nada fala do homem, mas dEle. É o reconhecimento do que Ele é. É a resposta do nosso amor ao amor Divino.

Salmos 57:7 “Preparado está o meu coração, ó Deus, preparado está o meu coração; cantarei e salmodiarei.”

Salmos 108:1 “Preparado está o meu coração, ó Deus; cantarei e salmodiarei com toda a minha alma.”

 

b) Nós no Centro das Nossas Orações: Aqui vamos a Deus para apresentar necessidades pessoais. Embora falando com Deus, o foco da atenção é a resposta de nossas necessidades. Vamos a Deus em busca de uma resposta para a alteração de alguma circunstância em nossa vida.  Destaco os seguintes tipos de oração:

Orações de Petição - É "um pedido formal a Deus, um poder maior". É a apresentação a Deus de um pedido, visando satisfazer uma necessidade pessoal, tendo como base uma promessa de Deus. Nesse tipo de oração já temos o conhecimento de qual é a Sua vontade, pelo que o pedido será feito em fé, com a certeza da resposta, antes mesmo da sua manifestação, de acordo com Marcos 11:24; I Jo 5:14-15.

Mateus 7:7 “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á.”

Lucas 11:9 “Por isso, vos digo: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á.”

João 16:24 “Até agora nada tendes pedido em meu nome; pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja completa.”

Orações de Consagração - É uma atitude de submissão à vontade de Deus. Essa oração é para as ocasiões em que a vontade de Deus é desconhecida. Exige espera, consagração e inteira disposição de conhecer e seguir a vontade do Pai.

Orações de Entrega - É a transferência de um cuidado ou inquietação para Deus. É lançar o cuidado sobre o Senhor, com um conseqüente descanso. Essa oração é feita quando um cuidado, um problema ou inquietação. nos bate à porta.

 

c) Os Outros no Centro das Nossas Orações: Aqui vamos a Deus como sacerdotes, como intercessores, levando a necessidade de outra pessoa. Nosso motivo primeiro é ver as circunstâncias alteradas na vida de outrem. Esta é a oração de intercessão. Interceder é colocar-se no lugar de outro e pleitear a sua causa.

Na Nova Aliança todos os crentes em Cristo Jesus são chamados ao Sacerdócio Real, pois o véu que separava-nos do Pai foi rasgado e não temos mais a necessidade de um intermediário para podermos nos achegar a Deus. Jesus disse: ”Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida, ninguém vem ao Pai senão por mim.”

1 Pedro 2:5 “também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo.”

1 Pedro 2:9 “Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;”

Tiago 5:15-17 “E a oração da fé salvará o enfermo, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados. Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica [oração] do justo. Elias era homem semelhante a nós, sujeito aos mesmos sentimentos, e orou, com instância, para que não chovesse sobre a terra, e, por três anos e seis meses, não choveu.”

Formas de Orar:

 

Não deve existir uma forma engessada, robótica ou mecânica para orarmos, quando detectarmos que nossas orações estão perdendo a espontaneidade, temos que tomar cuidado! Será que existe uma fórmula ou uma “receita de bolo” para seguirmos? Como devemos orar?

Jesus destaca a sinceridade de nosso coração, e não as muitas repetições vazias (Mt 6:7). Podemos orar em silêncio (1 SM 1:13) ou em voz alta, gritando (Ne 9:4, Ed 3 e Ez 11.13). Podemos orar com nossas próprias palavras, ou usando a própria Escritura. Podemos orar com nossa mente, ou em Espírito (1 Co 14:14-18). Podemos até orar sem palavras discerníveis, apenas com gemidos (Rm 8:26-17) com a convicção de que o Espírito Santo levará ao Pai essas petições indiscerníveis. Outra forma de orarmos é cantando (Sl 32:1-2; Ef 5:19-20; Cl 3:16). Podemos orar por longos períodos acompanhado por jejum (Ed 8:21; Ne 1:4; Dn 9:3-4 Lc 2:37; At 14:23).

Alguns “fariseus avivados”, gostam de emitir opiniões a respeito de qual seria a melhor posição do corpo para orar, mas a Bíblia menciona: Em pé (Ne 9:4-5); sentadas (1 Cr 17:16; Lc 10:13); ajoelhadas (Ed 9:5; Dn 6:10; At 20:36); acamadas (Sl 63:6); curvadas até o chão (Ex 34:8; Sl 95:6); prostrados no chão (2 Sm 12:16; Mt 26:39) ou ainda com as mãos levantadas para os céus (Sl 28:2; Is 1:15; 1 Tm 2:8).

 

Oração Particular: Mateus 6:6 “Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará”. Cada filho de Deus tem direito de entrar em Sua presença, com confiança, e apresentar-Lhe a oração da fé (Hebreus 4:16). Nessa forma de oração só o Espírito de Deus é testemunha. Ela pode ser feita apenas no coração, ou em palavras audíveis.

 

Oração de Concordância em Grupos: Mateus 18:18-20 “Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra terá sido ligado nos céus, e tudo o que desligardes na terra terá sido desligado nos céus. Em verdade também vos digo que, se dois dentre vós, sobre a terra, concordarem a respeito de qualquer coisa que, porventura, pedirem, ser-lhes-á concedida por meu Pai, que está nos céus. Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles.” Aqui, dois ou três se reúnem em comum acordo sobre o que pedem a Deus. Há um poder liberado através da concordância. Essa é uma oração, impossível de ser realizada apenas em pensamento, faz-se necessário orar em tom audível, pois como alguém poderá concordar com sua oração se não a ouvir?

 

Oração Coletiva ou Clamor: Atos 4:23-31 “Uma vez soltos, procuraram os irmãos e lhes contaram quantas coisas lhes haviam dito os principais sacerdotes e os anciãos.  Ouvindo isto, unânimes, levantaram a voz a Deus e disseram: Tu, Soberano Senhor, que fizeste o céu, a terra, o mar e tudo o que neles há; que disseste por intermédio do Espírito Santo, por boca de Davi, nosso pai, teu servo: Por que se enfureceram os gentios, e os povos imaginaram coisas vãs?

Levantaram-se os reis da terra, e as autoridades ajuntaram-se à uma contra o Senhor e contra o seu Ungido; porque verdadeiramente se ajuntaram nesta cidade contra o teu santo Servo Jesus, ao qual ungiste, Herodes e Pôncio Pilatos, com gentios e gente de Israel, para fazerem tudo o que a tua mão e o teu propósito predeterminaram; agora, Senhor, olha para as suas ameaças e concede aos teus servos que anunciem com toda a intrepidez a tua palavra,  enquanto estendes a mão para fazer curas, sinais e prodígios por intermédio do nome do teu santo Servo Jesus.

Tendo eles orado, tremeu o lugar onde estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo e, com intrepidez, anunciavam a palavra de Deus.”  Esta é feita quando o Corpo se une em oração. É uma oração de concordância com um número maior. Quando um corpo de cristãos levanta sua voz a Deus, unânime, não só na palavra ou expressão, mas no mesmo espírito, como na Igreja de Jerusalém, há uma grande liberação do poder de Deus.

Vamos ver Esdras 3:10-13 “Quando os edificadores lançaram os alicerces do templo do SENHOR, apresentaram-se os sacerdotes, paramentados e com trombetas, e os levitas, filhos de Asafe, com címbalos, para louvarem o SENHOR, segundo as determinações de Davi, rei de Israel. Cantavam alternadamente, louvando e rendendo graças ao SENHOR, com estas palavras: Ele é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre sobre Israel. E todo o povo jubilou com altas vozes, louvando ao SENHOR por se terem lançado os alicerces da sua casa. Porém muitos dos sacerdotes, e levitas, e cabeças de famílias, já idosos, que viram a primeira casa, choraram em alta voz quando à sua vista foram lançados os alicerces desta casa; muitos, no entanto, levantaram as vozes com gritos de alegria. De maneira que não se podiam discernir as vozes de alegria das vozes do choro do povo; pois o povo jubilava com tão grandes gritos, que as vozes se ouviam de mui longe”.

 

Orando a Palavra de Deus: Sabemos que a palavra de Deus é a verdade e é através de sua palavra que seu caráter é revelado. Servimos a um Deus que criou todas as coisas através da liberação de sua palavra. Quando oramos os textos da palavra de Deus, trazemos a verdade divina que expressa os valores do próprio Deus diante Dele mesmo, “fazendo lembrado o Senhor”.

Não existe nada no universo maior do que o próprio Deus, portanto trazemos sua palavra diante da sua presença e oramos segundo as promessas registradas nas sagradas escrituras. Essa união entre o Espírito Santo e a Palavra de Deus libera o poder de Deus através de nossas vidas.

a) O Uso da Palavra - Orar a Palavra é tomar a promessa de Deus e leva-la de volta a Ele, através da oração, no espírito. Veja Isaías 62:6-7 “Sobre os teus muros, ó Jerusalém, pus guardas, que todo o dia e toda a noite jamais se calarão; vós, os que fareis lembrado o SENHOR, não descanseis, nem deis a ele descanso até que restabeleça Jerusalém e a ponha por objeto de louvor na terra”.

Existe poder em nossas palavras, e quando oramos com respaldo bíblico e unção do Espírito Santo, o poder de Deus entra em operação.  Mateus 12:37 “porque, pelas tuas palavras, serás justificado e, pelas tuas palavras, serás condenado.”

Quem ora a Palavra já começa com a resposta. A vontade de Deus é a Sua Palavra e toda oração de acordo com Sua vontade, Ele ouve. A Palavra elevada a Deus em oração, não voltará vazia (Is. 55: l0-11).

 

b) Orando no Espírito - (Veja 1 Co. 14:14; Ef. 6:18; Jd. 20)  Em áreas conhecidas pela mente, podemos aplicar a Palavra escrita, orando de acordo com o nosso entendimento. Mas, quando chegamos ao limite do nosso entendimento, o Espírito Santo vem em nosso auxílio. Existem momentos de tamanha dor, angústia e sofrimento que estamos tão confusos que não sabemos nem por onde começar a orar. 

Romanos 8:26-27 “Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza; porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações sabe qual é a mente do Espírito, porque segundo a vontade de Deus é que ele intercede pelos santos”. Em momentos assim, podemos orar no espírito, pelo Espírito de Deus, e isso, para além de um recurso tremendo, pois oramos em linha com o coração do Pai, é uma arma poderosa contra as forças das trevas.

Romanos 12:2 ”E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”

2 Coríntios 10:4-6 “Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo, e estando prontos para punir toda desobediência, uma vez completa a vossa submissão”.

 

Oração de Perseverança: A oração tem terríveis inimigos no reino das trevas, mas Deus nos deu os recursos inesgotáveis da Sua graça para nos conduzir em triunfo. Daniel 10:12-21 revela o conflito espiritual para impedir a resposta às nossas orações. Durante 21 dias o “príncipe da Pérsia” resistiu aos anjos do Senhor, até que foi derrotado. A perseverança em nossas oração é uma característica muito importante.

Pessoalmente creio que já perdi muitas bênçãos espirituais por desfalecer ao longo de meus propósitos de jejum e oração. A preguiça, falta de fé ou simplesmente indiferença podem impedir-nos de ver os sonhos de Deus realizados em nossas vidas.

Tiago 1:4-8 “Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que sejais perfeitos e íntegros, em nada deficientes. Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida. Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento. Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa; homem de ânimo dobre, inconstante em todos os seus caminhos.”

Tiago 4:7-10 “  Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós outros. Purificai as mãos, pecadores; e vós que sois de ânimo dobre, limpai o coração. Afligi-vos, lamentai e chorai. Converta-se o vosso riso em pranto, e a vossa alegria, em tristeza. Humilhai-vos na presença do Senhor, e ele vos exaltará.”

Ensinou Jesus uma parábola sobre a perseverança na oração: Lucas 18:1 “E contou-lhes também uma parábola sobre o dever de orar sempre e nunca desfalecer”

 

Oração de Guerra: Após a longa descrição de como é a armadura espiritual do cristão, o apóstolo Paulo encerra dizendo: “Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos e também por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra, para, com intrepidez, fazer conhecido o mistério do evangelho” Efésios 6:17-19.

Fica claro que a oração tem seu aspecto de batalha espiritual, porém em  2 Coríntios 10:4-5 revela-nos que temos armas, da parte de Deus, para vencer essa batalha. Jesus já nos deu autoridade de ligar e desligar (Mt. 18:18). Podemos lançar mão dessa autoridade e declarar guerra às forças de Satanás, enfrentando-as:

 

a)                       Na autoridade do nome de Jesus - A Quem tudo está sujeito!

Marcos 16:17-18 “Estes sinais hão de acompanhar aqueles que crêem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados”.

 

b)                       Com a arma de combate, que é a Palavra de Deus Ef. 6:17

 

c)                       Sob a cobertura do sangue de Cristo e no poder do Espírito Santo

Apocalipse 12:11 “Eles, pois, o venceram por causa do sangue do Cordeiro e por causa da palavra do testemunho que deram e, mesmo em face da morte, não amaram a própria vida”.

Lucas 4:13-14 “Passadas que foram as tentações de toda sorte, apartou-se dele o diabo, até momento oportuno. Então, Jesus, no poder do Espírito, regressou para a Galiléia, e a sua fama correu por toda a circunvizinhança.”

 O inimigo será vencido por um poder maior Mateus 12:28-30 “Se, porém, eu expulso demônios pelo Espírito de Deus, certamente é chegado o reino de Deus sobre vós. Ou como pode alguém entrar na casa do valente e roubar-lhe os bens sem primeiro amarrá-lo? E, então, lhe saqueará a casa. Quem não é por mim é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha.”

1 João 4:4 “Filhinhos, vós sois de Deus e tendes vencido os falsos profetas, porque maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo”.

 

d)                       Enfrentamos o inimigo falando diretamente a ele, exercendo nossa fé na obra do Calvário. "Resisti ao diabo e ele fugirá de vós" Tiago 4:7

 

Sugestões Práticas para Equipes de Intercessão
por Pr. Jelson Becker

Regras Práticas para uma Equipe de Intercessão:

 

Em todo agrupamento de pessoas, sempre surgem problemas de relacionamento e espirituais. Porém em grupos de louvor e adoração e equipes de ministração espiritual esses cuidados precisam ser dobrados.

Existem diversas maneiras e formas de se conduzir uma equipe de intercessão. Tenho desenvolvido alguns princípios que quando aplicados a esses grupos de ministração espiritual tem apresentado significativos resultados:

 

-          Nunca ministre fora da autorização e supervisão  de um líder espiritual ou  pastor.

 

-          Preste atenção aos intercessores mais experientes, aprenda com eles. Não tente imita-los, mas esteja aberto a fazer de modo diferente do que esta habituado a presenciar. Sirva como Apanhador durante um período.

 

-          Nunca julgue uma manifestação espiritual com ar de crítica, muito menos comente com outras pessoas sua opinião. O Espírito Santo não precisa de suas opiniões. Caso você não entenda alguma manifestação que tenha acontecido durante o período de intercessão, procure seu líder espiritual ou pastor para única e exclusivamente com ele esclarecer suas dúvidas. Caso seja manifestação carnal, cabe apenas ao líder espiritual ou pastor a tarefa de tratar reservadamente o caso, não aos intercessores.

 

-          A Bíblia nos ordena a julgar/provar as profecias e não aos profetas.

 

-          Deus é doido, Ele costuma nos surpreender com manifestações ainda mais doidas. Não seja religioso, nem fariseu... o maior problemas das equipes de ministração é quando religiosos se infiltram e ficam convencidos de são avivados.

 

-          Antes de interceder pela pessoa, ore pedindo a Deus que lhe revele o coração dela, suas necessidades e o conteúdo da ministração. Depois de orar por ela, se perceber que Deus não lhe trouxe nenhuma revelação ou direção para orar, comece a conversar com ela e pergunte-lhe se tem algum pedido de oração.

 

-          Nunca chegue atrasado a uma reunião,  culto ou vigília, caso chegar atrasado procure seu líder para justificar-se. Jamais ministre as pessoas sem antes preparar o seu coração.

-          Membros de uma Equipe de Intercessão, tem a obrigação de chegar no mínimo uma hora antes do início da reunião, a fim de conversarem sobre a direção do culto, confessarem uns aos outros eventuais pecados que tenham cometido, receberem a ministração e unção com óleo do líder encarregado e principalmente para manifestarem o poder de Deus na reunião.

 

-          Você não faz absolutamente nada, você é um mero facilitador do mover do Espírito Santo sobre a pessoa que esta sendo ministrada.

 

-          Demonstre Ordem, Segurança, Cooperação e Submissão. Assim sua vida estará livre de qualquer tipo de retaliação espiritual. É comum intercessores insubmissos e rebeldes serem poderosamente usados por Deus ao estarem debaixo da unção de um lider espiritual e depois sentirem ataques malignos em áreas pessoais como: casamento, finanças, saúde física. Normalmente são intercessores insubmissos que não concordam com seu líder e saem falando mal, não o procuram para conversar ou ainda se levantam para manipular membros da igreja. Você tem o direito de não permanecer debaixo de uma  determinada liderança espiritual, mas você não tem o direito de estar institucionalmente debaixo dessa liderança e no seu coração não a reconhecer e honrar como tal.

 

-          Nunca deixe que o sol se ponha sobre a sua ira. Quando algum líder, pastor ou pessoa da equipe errar com você, procure-o antes de ir embora para conversar e orar juntos pelo acontecimento. A transparência é a chave do crescimento.

 

-          Sempre que o Espírito Santo lhe der uma revelação, através de palavra de sabedoria, palavra de conhecimento ou discernimento de espíritos a respeito de qualquer pessoa ore e ministre segundo a direção recebida e depois da ministração, ESQUEÇA! Nunca comente com outros aquilo que Deus revelou a respeito de determinada pessoa, principalmente se ela não estiver presente. Apenas ministre a pessoa se você tiver autorização, caso contrário apenas ore e interceda a distância.

 

-          Jamais faça comentários a respeito da vida íntima de outra pessoa, com o intuito de “orar por ela”. Todo fofoqueiro utiliza esse argumento para espiritualizar seu desejo de degradar a imagem do outro.

 

-          Existe casos na equipe em que a liderança poderá proibir a ministração entre  pessoas de sexos opostos. Isso nem sempre é uma regra inflexível, mas quando receber uma direção desse tipo, obedeça, isso irá proteger você!

 

-          Quando estiver em igrejas ou ministérios diferentes, certifique-se da autorização para ministrar a qualquer pessoa. Ainda que o Espírito Santo lhe dê uma revelação clara a respeito de alguém e seu respectivo problema, não ministre em quanto não tiver obtido autorização para isso. Peça a autorização, e não tente pressionar o líder pelo simples fato de ter recebido uma revelação. Isso por si só não o qualifica para orar ou ministrar em ninguém. O líder pode preferir orar pessoalmente pelo assunto revelado. Caso não receba tal autorização, não tem problema nenhum, simplesmente ore em seu lugar sem ministrar pessoalmente.

 

-          Sempre ore com os olhos abertos, evite fechar os olhos enquanto estiver ministrando a outra pessoa. Quando possível ministre com um ou dois parceiros e observe as manifestações na pessoa por quem estiver orando.

 

-          Quando o pregador fizer algum apelo específico em sua mensagem, comece orando sobre o tema da pregação e depois ministre sobre eventuais assuntos que possam surgir em sua mente ou a pessoa pedir.

 

-          É comum líderes espirituais ou pastores testarem o nível de maturidade de sua equipe, e esporadicamente darem ordens difíceis de serem cumpridas sem justificarem as razões. Esteja atendo ao Espírito Santo, geralmente essas ordens são exatamente aquilo que o intercessor mais detesta de fazer. Você estará sendo testado e avaliado por sua reação.

 

-          Nunca se precipite em impor a mão para orar. Pergunte ao Espírito Santo se o deve fazer, naquele instante e naquela circunstância.

 

-          Nunca tome decisões que não são de sua responsabilidade, em caso de necessidade pergunte ao líder se pode fazer. Por exemplo: ligar ou desligar o ventilador ou ar condicionado; aumentar ou baixar o volume do som; dar algum depoimento ou testemunho; sugerir alguma música para ser cantada; etc.

 

-          Nunca diga para seu líder ou pastor o que ele precisa fazer. Existe muita falsa espiritualidade dentre de nossas igrejas, pessoas doentes, insubmissas e autoritárias geralmente recorrem a arte da bajulação para conseguir impor suas opiniões pessoais. Quando não conseguem por esses meios, tentam formar na maior parte do grupo um conceito, uma opinião diferente a do líder ou pastor. Geralmente essas pessoas são verdadeiramente cheias de boas intenções, porém os meios que utilizam são pecaminosos. Fique atento a esse tipo de intercessor ou voluntário, eles sempre estão presentes!

 

-          Caso sua vida espiritual com Deus não estiver muito boa, evite ministrar as pessoas. Acredito que Deus possa usar sua vida, mesmo quando você estiver passando pelo  pior dos Vales de Ossos Secos de sua história, mas talvez o melhor para você seja se preservar em determinadas situações. Não se preocupe com o que os outros vão pensar a seu respeito, será muito mais constrangedor quando Deus levantar alguém em mistérios para denunciar seu pecado ou um endemoninhado debochar de você.

 

-          Nunca devemos dar crédito ao que um demônio manifesto falar nos momentos que antecedem a expulsão. É anti-ético ficar conversando com pessoas possessas diante da igreja e expondo-as ao constrangimento. Já vi pessoas em estado de possessão mentir dizendo que determinado diácono estava roubando todos os cultos o dinheiro das ofertas sendo que aquele diácono que foi acusado nunca teve a tarefa de contar o dinheiro naquela igreja. Lembre-se o diabo veio para roubar, matar e destruir, ele é o pai da mentira.

 

-          Utilize roupas que lhe dê mobilidade, tenha sempre boa hálito e uma boavida de oração. Quando ministrar libertação não tenha medo nem seja tímido.

 

-          Procure ficar sempre até o final da reunião, caso isso não seja possível ao sair da local ore a Deus pedindo proteção, cobertura e revestimento espiritual. Quando estamos em aliança com nossas autoridades espirituais, apesar de muitas vezes termos cometido os piores pecados o inimigo não encontra brechas para nos atacar. Haverão brechas caso sua liderança não esteja sabendo mediante a confissão de seus pecados e você não compartilhe com seu pastor seu julgo espiritual.

 



 

Relacionamento

Conexoes Ministeriais
 
escudos

Adquira o Livro:

LIVROOOOOO
 
Vamos a Moçambique?

logo Amor pelas Nacoes

Vamos ai Haiti e Cuba?

Julio Patrico em Haiti e Cuba

Sala de Oração ON-Line:

TOCAR O CEU PELA ORACAO

 Entre no Grupo 

facebook

 

 Canal YouTube

 

youtube

 

 

Galeria de Fotos

Newsletter

Assine nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades da nossa igreja.
Receber em HTML?

Vem ai...

Sem eventos

Ministério Avivamento Extravagante | Escola de Ativação Profética.